LEGENDA Bora Ler: Astronauta - Magnetar


O Astronauta visita uma galáxia distante para estudar os fenômenos que giram entorno de uma estrela de nêutrons chamada magnetar, porém, após um acidente ele fica perdido no espaço e terá que descobrir uma forma de sobreviver a essa situação e enfrentar os perigos que o cercam, mesmo que esses perigos estejam em sua própria mente.
Vale a pena ou a galinha inteira? 

Astronauta: Magnetar foi a primeira graphic novel lançada pelo selo Graphic MSP que tem como objetivo fazer uma releitura dos personagens criados pelo mestre Maurício de Sousa pela visão de outros artistas brasileiros, mas sempre respeitando as características de cada personagem.
Devo ser a última pessoa na face da Terra (ou na face do Brasil) que acompanha quadrinhos a ler a HQ que foi lançada em 2012 e gente; o Astronauta cresceu!!! Cresceu mas sem perder todo o ar da nostalgia que sempre envolveu os gibis da Turma da Mônica. 


Em Magnetar, Danilo que além de escritor também é o responsável pela arte da obra, acertou em cheio o tema em que a história se desenvolveria e quando digo isso, não estou me referindo à pesquisa espacial, estou me referindo à solidão. Da primeira até a última página do quadrinho, temos aquela sensação de solidão ao qual o personagem vive. Quem assistiu ao filme Gravidade (2013) dirigido pelo Alfonso Cuarón e estrelado pela Sandra Bullock, irá entender bem esse conceito de solidão, afinal, a única companhia que nosso herói tem é seu computador.

Mas quem afinal é esse Astronauta? Então, o Astronauta é um personagem criado por Maurício de Sousa em 1963 e publicado nas tiras dominicais do jornal Folha de São Paulo. O personagem, juntamente com Horácio (aquele tiranossauro verdinho) são àqueles dentro do universo da Turma da Mônica que abordam o pensamento de vida e questionamentos filosóficos e sobre o universo e tudo mais e talvez por isso (não sei) são considerados os personagens mais chatos por muitas pessoas. 

Danilo foi muito feliz em escrever o roteiro, por que a construção do personagem é muito bem elaborada e desenvolvida. Mesmo se tratando de uma aventura, em determinado momento, a história se aprofunda de tal maneira que o leitor passa a se importar com a segurança do personagem e qualquer escritor de HQs ou livros que consegue fazer com que você se importe com o personagem dele, é digno de aplausos. 


A valorização da família e dos amigos e até mesmo o peso de nossas escolhas na vida quando estamos dispostos a conquistar nossos sonhos, são tratados em determinados momentos de forma esplêndida, o que deixa a HQ que em primeira impressão pode ser vista como aventura com uma carga dramática muito grande, que mistura saudade e solidão de forma primorosa.

As lembranças que o personagem tem do avô irão formar seu pensamento e aos poucos o próprio leitor irá ser direcionado a perceber o tipo de homem que o Astronauta se tornou quando cresceu.

Claro que como sou uma pessoa rabugenta eu precisava falar mal de alguma coisa da HQ. O número de páginas é muito curto. 84 páginas é muito pouco para uma história tão boa, tão intrigante e fisgadora como essa. Mesmo com muitos diálogos que enriquecem e muito a obra, quando você menos percebe, pronto... acabou e a tristeza bate à porta. 


Com uma arte muito boa, um roteiro muito bem amarrado e uma construção de personagem bem trabalhada e desenvolvida, Astronauta: Magnetar se destaca como uma excelente graphic novel brasileira e que vale o galinheiro inteiro ter na coleção.


*  As imagens retiradas da HQ Astronauta: Magnetar, são puramente com o intuito de ilustração e divulgação. Todos os direitos das mesmas são de seus criadores. ^^

2 comentários:

  1. Muito boa a resenha!! ^^
    Agora estou com muito mais vontade de ler rsrsrsrs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Opa moço beleza?
      Vale a pena conferir as outras graphic novels do selo MSP que a qualidade está no mesmo nível até agora e a fase 3 já está vindo por ai :)
      Abraços!!!

      Excluir