LEGENDA Bora Ler: Desventuras em Série - Lemony Snicket


Klaus, Sunny e Violet, são encantadores e inteligentes, mas ocupam o primeiro lugar na classificação das pessoas mais infelizes do mundo. De fato, a infelicidade segue os seus passos desde a primeira páginas, quando eles estão na praia e recebem uma trágica notícia. É por isso que, logo na quarta capa, Snicket avisa ao leitor: Não há nada que o impeça de fechar o livro imediatamente e sair para uma outra leitura sobre coisas felizes, se é isso que você prefere.
Vale a pena ou a galinha inteira? 

Coincidentemente na semana em que o teaser da série que será lançada em 2017 pelo serviço de streaming Netflix é disponibilizado, eu terminei a leitura do último volume da série Desventuras em Série. A série de livros que é escrita por Lemony Snicket, pseudônimo do autor americano Daniel Handler e lindamente ilustrada por Brett Helquist, foi lançada originalmente em 1999 e recebeu diversos prêmios de literatura infato-juvenil como o Nickelodeon Kid's Choice Awards. 

Na trama, acompanhamos os três irmãos Baudelaire que após ficarem órfãos devido a morte misteriosa de seus pais em um incêndio, são encaminhados para tutores para estabelecer (ou tentar) uma nova vida, porém, o ganancioso Conde Olaf, interessado na fortuna das crianças irá fazer de tudo para tentar matá-las ("só preciso de um de vocês") para ficar com a herança.

O livro é narrado pelo próprio Lemony Snicket de uma forma muito criativa e dinâmica e ele se torna um personagem tão carismático, quanto os órfãos e à medida que passamos na leitura, vamos descobrindo parte de sua história também e de como ela se entrelaça com a história dos órfãos Baudelaire. E uma das coisas mais legais é que as dedicatórias dos livros são todas para Beatrice, que você não sabe quem é, mas ao longo da obra vai sendo construído a história dela em paralelo. E sério! As dedicatórias, contém um humor negro infantilizado que são incríveis. 

Falando um pouco dos três irmãos, temos a mais velha, Violet que é a fascinada por máquinas e invenções e que utiliza uma fita para amarrar seus cabelos para que não caiam na frente dos seus olhos e assim, conseguir colocar as engrenagens do seu cérebro para trabalharem e poder inventar algo; Klaus é o irmão do meio que é o leitor voraz e capaz de guardar todo o conhecimento lido e se tornar quase que uma biblioteca humana e a caçula e bebê Sunny que adora morder e tem dentes afiados 

O autor faz uso de um recurso de narrativa que faz com que as cenas se tornem muito improváveis na narrativa e isso dá um ar de infância e história de contos de fadas (mesmo não sendo um) que impregna o leitor que é transportado para esse novo universo de fábulas. Quando digo improváveis, digo improváveis mesmo, do tipo de bebês trabalharem como secretária ou travar uma batalha utilizando os dentes como arma e o vilão uma espada, ou crianças trabalhando a troco de chiclete e isso ser a coisa mais comum dentro daquele universo e isso dá uma ambientação de livro infantil, que o leitor quando criança pode até acreditar em tudo aquilo de uma forma muito natural. Lemony Snicket sabe escrever uma boa história, isso é fato!

Contudo, ao começar a ler a série, fui lendo um livro atrás do outro e a história se torna muito, mas muito massante. Tudo por que, até certo livro, o autor usa da mesma "receita de bolo" para contar a história, então você tem os mesmos elementos em pelo menos 1/3 da série. O livro então somente flui por ser pequeno (em tamanho e em número de páginas). 

Outro ponto que me incomodou e muito foi que quando termina a série, inúmeras, mas inúmeras questões ficam em aberto. Não sei dizer se foi proposital ou se o autor se perdeu durante a narrativa, afinal, são 13 livros e talvez ele tenha esquecido de algo. Quaisquer dessas lacunas que eu possa usar para exemplificar, pode ser tratado como spoiler, mas elas estão lá. Inúmeras. A cada livro ele vai inserindo mistérios, e quando a trama termina os mistérios continuam do mesmo jeito. Como a história é narrada por Lemony e ele é um personagem, pode ser que ele também não tenha essa informação, será essa a justificativa? Não sei, mas que fiquei frustado fiquei. Personagens somem e ficam sem final, você tem sim um "pseudofinal", mas mesmo assim. Aliás, escrevendo agora me veio um insight, talvez tudo esteja conectado com os incontáveis avisos que a história não teria um final feliz e que fôssemos ler outro livro.

Mas é claro que alguns desses mistérios (ou pelo menos um deles) é um dos mais divertidos de tentar descobrir que é o significado da sigla C.S.C. que os irmãos Baudelaire descobrem ao longo de sua jornada. A cada pista ou a cada momento em que frases tenham C.S.C. como sigla aparecem, os órfãos (e o leitor) ficam com a esperança (ou não) de estarem próximos da resolução de um dos mistérios de sua fatídica história. Obviamente, esse divertido mistério só foi possível graças à tradução primorosa de Carlos Sussekind, que conseguiu adaptar os diferentes anagramas presentes na obra para o português. 

A Cia. das Letras caprichou na edição. Os livros são quase livros de bolso com orelhas, papel pólen e mantendo as belas ilustrações da edição original. Um ponto interessante é que no segundo livro, o autor insere sapos como répteis (não sei se foi proposital ou não), o que se tratando de um livro infantil, poderia causar confusão para crianças, porém, o tradutor faz uma nota muito engraçada, consertando o erro. Palmas novamente para Carlos!!!

Com uma história melancólica, pessimista e extremamente cativante, é explicável o por que Desventuras em Série ser uma série favorita de inúmeros leitores e é sim uma série muito recomendável e que vale a galinha inteira ser lida, principalmente para curar ressacas literárias.

Então é isso, caso já tenham lido, o que acharam dos livros? Estão animados para a série? E o que acham que significa a sigla C.S.C.? 

Sigam o Brigada Paralela também em nossas redes sociais ^^ Abraços

2 comentários:

  1. Me decepcionei muito com a série! Como você disse, Lemony é apenas um personagem, talvez ele não tenha as respostas para tudo, mas ainda assim 13 livros não sai barato, investi muito nesses livros pois sempre quis lê-los e era melhor nem ter comprado =/
    De qualquer forma assistirei a série. Ótimo texto!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é, você tocou num ponto que eu lembrei, mas depois esqueci de mencionar no texto: o preço dos livros/box que é salgado. Acho que esses 13 livros poderiam ter virado uma trilogia ou quatro livros fácil, fácil, já que as perguntas que foram colocadas no decorrer dos livros não foram respondidas... Estou ansioso pela série, vamos ver como será rsrs Abraços e obrigado ^^

      Excluir